A boa consequência da literatura clássica

Os livros clássicos têm a façanha de nos intrigar desde a publicação até o fim dos tempos, além de abordarem os mais profundos sentimentos humanos como o ápice do sacrifício no romance Romeu e Julieta, o auge dos conflitos internos na Metamorfose e em Dom Casmurro. Enquanto a sociedade não souber absorver os grandes sentimentos (da mais elevada alegria ao profundo desespero), não haverá possibilidades de auto-reflexão, afinal, os grandes poetas e romancistas trazem o que existe de superior e inferior do indivíduo. Será inevitável não nos medirmos diante das ações desses personagens. E acredite, essa medição trará consequências positivas!

O grande desafio de nossa sociedade estará em inverter a ordem de prioridade: elevar o estudo dos clássicos (do mais antigos aos recentes) e universais. Por mais que a literatura contemporânea também carregue consigo uma grandiosidade, os seus autores tiveram uma base clássica (o próprio Carpeaux na coleção História da literatura ocidental faz essa ressalva:
Eles (os modernistas) aprenderam, antes de tudo, com os clássicos). Isso é comprovável por lógica, o filho aprendeu com o pai, mesmo não concordando com tudo.

O livro Educação dos fundadores da república explana a mesma observação: Os grandes homens que influenciaram o mundo moderno, foram, de início, grandes conhecedores do ensino clássico (o qual não se resumia à literatura clássica, como também Retórica, Lógica, Gramática, ...).

Informação complementar: Trivium e Quadrivium
Informação complementar: Como ler um livro - Mortimer Adler

Sabemos que a literatura clássica nos torna mais conscientes de nossas possibilidades, porém a sociedade e muitos sistemas de ensino não dão o devido valor, surge a pergunta: Como poderemos resolver esse conflito?
Se fora do colégio e depois dele, as pessoas conseguissem adquirir um pouco de educação que não adquiriram no colégio, poderiam ter a tentação de acalmar com o sistema escolar. E teriam a educação que não tiveram, se soubessem ler. Vocês estão seguindo este raciocínio? O círculo vicioso seria destruído, no ponto em que eles realmente soubessem que tipo de cultura gostariam que seus filhos adquirissem.
Título: Como ler um livro
Autor: Adler, Mortimer.

Já que não obtivemos a possibilidade de bom ensino no colégio ou faculdade, teremos que procurar o verdadeira conhecimento e quando o dominarmos, doá-los ao filhos, assim sucessivamente. A sociedade não depende de governo ou de qualquer escola. Somos autossuficientes para buscar o conhecimento livre, transferir o mais proveitoso aos que menos sabem. Devemos aprender a ler os grandes conhecimentos literários, amadurecer-nos, perpetuá-lo e, principalmente, sermos humildes com todos aqueles que nos ensinaram. O respeito eterno pelos bons professores.

Informação complementar: Admirável mundo novo [Brave New World]
Compartilhar Google Plus

Autor Roberto Tinée

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial